25.5.14

O "caso" Mondo Birre: até agora, nada foi feito por parte deles.

No dia 16 de maio de 2014, estive no Mondo Birre, um bar aqui em Curitiba, para a festa em comemoração a um evento que meus alunos haviam organizado na faculdade, no dia anterior. Na hora de pagar a conta, reclamei de pessoas que estavam furando a fila. Em vez de conversar com essas pessoas e botar ordem na situação, o segurança me levou para a frente da fila, para que eu "parasse de encher o saco", e acabou criando uma situação de desrespeito, agressão e hostilidade. Fui agredida pelos clientes da casa, pelo homem que se dizia responsável pelo bar naquele dia e pela moça que estava no caixa. Você pode ler a história completa na postagem que escrevi no Facebook.




Cansada de ouvir os clientes (que tinham furado a fila) me xingando e os seguranças da casa sem fazer nada, peguei o celular e tentei filmá-los. Um desses clientes bateu na minha mão, o celular caiu no chão, se desmontou. Achei que havia chegado um ponto em que minha segurança estava em risco, tive medo. Montei o celular e liguei para o 190, sem sair da frente do caixa. Foi só neste momento que o "responsável" apareceu. Gravei a conversa com ele, que você pode ouvir neste vídeo abaixo (também foi postado no Facebook). Em certo ponto, quando vou explicar que a moça do caixa estava me acusando de furar a fila (ela agia de má fé, pois foi seu colega, o segurança, quem me levou até ela), ela tira o celular da minha mão. Segunda agressão física da noite.



No dia seguinte, depois que meu relato já tinha sido bastante compartilhado, o Mondo Birre publicou um pedido de desculpas em sua fan page...


... e tentou contato comigo inbox:

  • Conversa iniciada - 17 de maio
  • Mondo Birre
    Mondo Birre
    Olá Adriana, primeiramente em nome da administração do Mondo Birre gostaríamos de pedir desculpas pelo ocorrido, este tipo de tratamento não toleramos em nosso estabelecimento. Gostaria em segundo lugar um contato seu, para entrarmos em contato contigo para apurarmos os fatos que ocorreram e tomarmos as medidas cabíveis. Reiteramos que esse fato não passará em branco e os responsáveis serão punidos e gostaríamos de que se possível pudéssemos agendar uma conversa. Novamente pedimos desculpa e aguardamos o contato para uma futura conversa. Obrigado.
  • 18 de maio
  • Adriana Baggio
    Adriana Baggio
    Gostaria de saber quem está escrevendo em nome do Mondo Birre. Depois disso, passo meu contato.
  • 18 de maio
  • Mondo Birre
    Mondo Birre
    Esta é uma mensagem de um dos proprietários do bar.
    Gostaria de me reunir contigo, para me desculpar pessoalmente e apurarmos o fato...
  • Adriana Baggio
    Adriana Baggio
    Como é seu nome?
  • Mondo Birre
    Mondo Birre
    Antonio
    Mas pode me chamar de Toni
    Se puder me passar seu telefone amanhã te LIGO para agendarmos uma conversa
  • Adriana Baggio
    Adriana Baggio
    Ok, Toni. Por favor, me passe seu e-mail.
    E o Romildo, é seu sócio?
  • Mondo Birre
    Mondo Birre
    Toni@mondobirre.com.br
    Sim
    Você conversou com ele já?
  • Adriana Baggio
    Adriana Baggio
    ainda não. Vou enviar um e-mail aos dois e em seguida conversamos.
  • Mondo Birre
    Mondo Birre
    OK.
    Sem problemas...
    Novamente pedimos desculpa
    Mas as vezes as coisas fogem ao controle.
  • Adriana Baggio
    Adriana Baggio
    obrigada.
    pelo que tenho ouvido, fogem ao controle com bastante frequência no seu estabelecimento.
  • Mondo Birre
    Mondo Birre
    Assim sempre temos buscado atender todos bem. E para isto temos feito algumas reformulações, desde a equipe até as bandas.
    Temos vários clientes satisfeitos e estamos cientes de algumas deficiências a qual estamos tentando concertar.
    Em breve o Mondo voltará a ser aquele bom bar que foi a anos atrás.
    Mas aguardo seu contato para conversarmos pessoalmente.

Depois deste contato, enviei um e-mail a eles, Toni e Romildo, no dia 18 de maio, às 22h55. E também publiquei na página do bar o mesmo conteúdo do e-mail. O que aconteceu comigo foi muito grave. Por isso, pedia que eles, proprietários, se desculpassem; que mostrassem quais atitudes seriam tomadas para evitar novos casos; e que fizessem uma doação para uma entidade de combate à violência.




Em resumo: até agora, eles não responderam esta postagem e não responderam meu e-mail. Portanto, parece que esse "pedido de desculpas" é fajuto. Que não há uma intenção sincera em se "tomar as medidas cabíveis", como diz o Toni em sua mensagem. Também não me parece que o que se passou comigo seja um fato isolado. E quem diz isso são as pessoas que comentaram a minha postagem ou que enviaram mensagens. Reproduzo algumas abaixo, apenas para ilustrar. Todas são reclamações sobre o Mondo Birre.

















Os próximos passos? Como os sócios não deram retorno, vou seguir com o processo. A partir do BO feito naquela noite, os responsáveis pelo bar serão chamados para depor. Além disso, estou entrando no Juizado de Pequenas Causas com um pedido de indenização por danos morais.

Agradeço o apoio de todos que compartilharam e deram visibilidade a essa história, aos que relataram  episódios de violência sofridos neste e em outros bares da cidade e aos que me deram força para não deixar o assunto passar em branco. É aquela história: eu podia estar dormindo, vendo seriado, comendo, acocando o cachorro – qualquer coisa melhor do que ficar revivendo essa história triste. Mas não. Tô aqui preparando esse dossiê contra o Mondo Birre porque quero fazer a minha parte para que lugares como esse sejam responsabilizados e punidos pelo que fazem com seus clientes.

6 comentários:

maria paula disse...

Super apoiado, e se precisar de qualquer ajuda, conte sempre comigo!

Cesar disse...

Parabens Adri pela iniciativa. e fiquei assustado com a quantidade de gente dizendo que passou pelo menos la dentro. um absurdo.

Bjs, Cesar.

Anônimo disse...

Em vez de conversar com essas pessoas e botar ordem na situação, o segurança me levou para a frente da fila, para que eu "parasse de encher o saco", e acabou criando uma situação de desrespeito, agressão e hostilidade


E você aceitou furar a fila, tomando parte naquilo que você estava reclamando? Todo o resto que se seguiu por parte da casa dou errado. Mas você mesma poderia ter evitado.

Adriana Baggio disse...

Olá Anônimo

Uma pena você não ter coragem de se identificar.

O que você está fazendo (não sei por qual motivo? Posso pensar em alguns.) é a estratégia de culpabilização da vítima.

Não, eu não sou culpada e nem poderia ter evitado nada. Quem poderia ter evitado a confusão era o pessoal da casa, que não fez isso. E depois, o segurança não me "ofertou" ir para a frente da fila. Ele "me levou", me expondo a uma situação de hostilidade por parte dos clientes.

Espero que nada parecido aconteça contigo. Mas, caso aconteça, espero que não façam contigo o que você está fazendo comigo: tentando me transformar de vítima (da situação) em culpada.

Um bom dia e bom senso, porque você está precisando.

Adriana

Bruna Ribeiro disse...

Adriana Baggio, não se preocupe, qualquer um vê quem é o culpado nessa história... Tenho pena da ignorância e falta de coragem da pessoa Anônima... Lamentável a postura de um ser desses... Isso me revolta de uma forma, mas precisando, estamos aqui (acredito que falo em nome de todos os seus alunos) para ajudar e apoiá-la neste caso, que por sinal, já pôde ser comprovado através de muitos relatos, de quem é a real culpa!!!

Anônimo disse...

Então, Adriana.
Você tem meu apoio! o que você está fazendo é um favor para todos os que passaram por situações parecidas no Mondo Birre. Incluindo a mim.
Esse novo gerente do mondo birre é muito incompetente. Até o gerente da tarde reclamou da incompetência dele para mim. Pois eu havia esquecido minha jaqueta lá em um domingo e só consegui ela de volta no sábado... Pois o gerente da noite não tinha a capacidade de deixar a jaqueta para o pessoal da tarde. Pois trabalho à noite e o único horário disponível para eu pegar minha jaqueta era à tarde. A desculpa era que ele havia deixado a jaqueta no cofre que apenas ele possuía a chave. Mas como tive problemas com ele naquela noite tenho certeza que ele não me devolveu a jaqueta de propósito. Pois depois de perder tempo e chegar atrasado no trabalho por conta de ir até lá pessoalmente em uma quinta e uma sexta. Enfim ele devolveu a jaqueta. E o que me levou a acreditar que ele não queria devolver de propósito, foi o fato da jaqueta vir com um perfume. Porém eu nem uso perfume, o que me fez pensar que ele até estava usando a jaqueta...
Mas enfim. após quase uma semana atrás dessa jaqueta eu finalmente consegui recuperá-la.
A nossa "treta" com ele aquele dia foi a falta de respeito com uma das bandas... e não me leve a mal, eu e meus amigos não somos caras agressivos. Mas Estávamos meio bêbados e por conta da falta de respeito dele não deixamos barato naquele dia... Quebramos o espelho do banheiro e se eu soubesse que ia dar tanto problema por conta da minha jaqueta, tinha deixado mais alguns prejuízos para esses otários... Mas eu e meu amigo, pelo fato de sermos homens, não fomos agredidos por ninguém, o que infelizmente aconteceu no seu caso.

Bom essa foi minha má experiência no Mondo. De um jeito diferente do seu nós demos um jeito de não deixar barato.
Lógico que seu jeito é muito melhor! E de novo te digo: Você tem meu apoio!
Abraços e boa sorte
-Gustavo