23.1.09

E agora, como se escreve?

O Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa está valendo desde janeiro. Apesar de ainda não ser obrigatório, editoras e veículos de comunicação brasileiros já estão adotando. Eu também vou procurar usar a nova forma nos textos para meus clientes.

Abaixo, um guia resumido que preparei para o site da Contato.


***

K, Y e W: bem-vindas ao alfabeto


Na prática, não muda muita coisa: as palavras que continham essas letras continuam tendo. A diferença é que, agora, elas são oficialmente parte do nosso alfabeto.


Nova Iorque também é chique mesmo sem Y e sem K

Sempre que possível, substituir os nomes de locais estrangeiros pela palavra correspondente em português. Vai para o Canadá? Prefira Quebeque ao invés de Quebec.


Meses, estações do ano, dias da semana, pontos cardeais

Está oficializado: tudo isso se escreve com letra minúscula.


Fique tranquilo: o trema não existe mais

Você pode escrever linguiça assim, sem nenhuma consequência negativa.


Tirar o acento agudo foi uma boa ideia?

Ditongos abertos –ei, -oi e –eu das palavras paroxítonas (aquelas que têm a penúltima silaba tônica) não recebem mais acento agudo. Outros exemplos: assembleia, paranoico, heroico.

O acento continua valendo para as oxítonas (última sílaba tônica) nessas condições: anéis, chapéu, herói.


Encontros vocálicos perdem o “chapéuzinho”

Palavras com –oo e –ee não têm mais acento circunflexo. Ao invés de vôo, agora é voo; no lugar de lêem, é leem.


Palavras se unem com a queda do hífen

O hífen não existe mais nestas e em outras situações:

• em palavras compostas que já não têm explícita a noção da composição:

manda-chuva => mandachuva; ferro-velho => ferrovelho

• em vocábulos com prefixo, em que o prefixo terminar com vogal e o segundo elemento começar com consoante, ou quando o segundo elemento começar com uma vogal diferente daquela com a qual termina o prefixo:

contra-regra => contrarregra; ultra-sonografia => ultrassonografia
extra-oficial => extraoficial; auto-ajuda => autoajuda


Palavras se separam com a inclusão do hífen

Essa regra vale para as palavras com prefixo em que o final do prefixo e o início do segundo elemento têm a mesma vogal:

antiinflacionário => anti-inflacionário; microondas => micro-ondas

***

Para saber mais e se atualizar com segurança, você pode consultar as informações sobre o Acordo disponíveis na internet (o site do iG tem um conteúdo bem interessante) ou adquirir um dos muitos livros publicados sobre o assunto (como O Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa – o que muda, o que não muda, da Editora Contexto, que serviu de referência para esse texto).

Também tem um texto meu, no site Digestivo Cultural, falando sobre as mudanças e lamentando o desaparecimento do trema. Eram tão bonitinhos aqueles dois pontinhos…

Aproveite para comentar: o que você achou do Novo Acordo? Vai facilitar ou dificultar a sua vida?

2 comentários:

Marcus Trindade disse...

Sobre escrever dias da semana. Antes dessa reforma era da mesma maneira, isto é, em minúsculas?

Adriana Baggio disse...

Oi Marcus

Acho que antes não existia uma regra definida, portanto, às vezes encontrávamos os nomes com maiúsculas.

Porém, se você verificar textos de referência, como jornais e livros, vai ver que eles sempre eram escritos com minúsculas.

Um abraço,

Adriana